Arquivo

Monthly Archives: Novembro 2013

Carregar na imagem para ver em tamanho 1475 x 1000.

Nas praças públicas das vilas da Alsácia planta-se a Árvore da Liberdade. Na imagem, uma festa patriótica em Berstett, povoação do distrito de Estrasburgo.

“A arvore costuma ser uma tília ou um carvalho e a festa realisou-se sob a presidencia do burgo mestre que recordou o facto de no mesmo logar, em 14 de Julho de 1790, se haver plantado outra arvore e ainda outra em 1848 quando se proclamou a Republica.”

Anúncios

Carregar na imagem para ver em tamanho 817 x 833.

Nas praças públicas das vilas da Alsácia planta-se a Árvore da Liberdade. Na imagem, uma festa patriótica em Berstett, povoação do distrito de Estrasburgo.

Carregar na imagem para ver em tamanho 1525 x 2270.

Nas novidades literárias, “Ideias Novas, Processos Novos” de João Verdades (pseudónimo de Tito Martins), sobre a actualidade portuguesa, ilustrado por Rocha Vieira, publicado pela Guimarães & Cª Editores.

“Ocupando-se do culto da competencia, do que seja o Estado moderno, da solução economica do problema mundial, ataca, depois, questões vitaes como a modelagem psiquica, a educação infantil e a instrução primaria, temas a que consagra varios capitulos cheios de notas e observações muito originaes e que se caracterisam por uma grande independencia.”

Carregar na imagem para ver em tamanho 1510 x 2270.

Oficiais e soldados que combateram a insurreição monárquica em Portugal.

Nas fotos A. A. Martins: trincheiras abertas na Avenida da República em Mirandela, por voluntários e militares republicanos; o estabelecimento de Alfredo Vaz, que foi saqueado e incendiado por monárquicos; o estabelecimento de José Teixeira, no Largo da Ponte, saqueado pela Junta Governativa do “reino do norte”, vendo-se o cofre arrombado; o estabelecimento do autor das fotos, A. A. Martins; e a chegada a Mirandela das forças de artilharia republicana.

Carregar na imagem para ver em tamanho 1000 x 1495.

Oficiais e soldados que combateram a insurreição monárquica em Portugal.

Nas fotos A. A. Martins: oficiais do 3º batalhão de infantaria 34, que fizeram parte da coluna de operações da 2ª divisão militar e que tomaram a vila da Régua à Junta Governativa do Porto; soldados de infantaria 17 que lutaram contra os couceiristas; e em Mirandela, uma parada militar da infantaria 17 em frente aos Paços do Concelho, em que se inaugurou a Rua de Infantaria 17 (anteriormente, Rua de S. Tiago), com uma lápide comemorativa deste regimento.