Ilustração, No. 119, Dezembro 1 1930 – 31

Ilustração, No. 119, Dezembro 1 1930 - 31

Carregar na imagem para ver em tamanho 1068 x 1504.

“Curso literário por correspondência, como se faz uma novela realista”, por Mário Domingues, ilustrações por Tom (Tomás de Melo).

Ilustração, No. 119, Dezembro 1 1930 - 31a

Carregar na imagem para ver em tamanho 1080 x 792.

“A coisa é fácil. O autêntico realista não carece de burilar demasiado a frase. O seu estilo deve ser duro e sêco como um bisturi. A frase serve, como um gancho ou um anzol, para descer ao fundo das personagens e arrancar-lhes a beleza ou a lama que elas contêm. De preferência, convém trazer lama à superfície, porque se se trás beleza poderá o leitor, pouco afeito a distinguir os vários géneros literários, confundir o realismo implacável com o romantismo que estima embelezar o mal com tintas, por vezes, soturnas mas sempre belas. Em síntese, o realismo não é mais do que o romantismo colocado do avêsso.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: