Ilustração Portugueza, No. 465, Janeiro 18 1915 -2, 3

Ilustração Portugueza, No. 465, January 18 1915 -2

Carregar na imagem para ver em tamanho 1537 x 2339.

A crónica de Júlio Dantas, ilustrada por Manuel Gustavo Bordalo Pinheiro.

Punham-se muitas esperanças em que o Papa conseguisse pôr fim à guerra; três enfermeiras são expulsas de campos de concentração de prisioneiros em França, por se terem apaixonado por feridos alemães. O comando da polícia expede uma ordem de serviço que proíbe o assédio sexual na rua. Nas novidades literárias, as poesias de Alfredo Pimenta.

Inserido nas páginas da revista, parte da série Concurso das Figuras Nacionais, a silhueta de Pêro de Alenquer.

Ilustração Portugueza, No. 465, January 18 1915 -1a

“O Vaticano tem tido, nos ultimos dias, sucessos sobre sucessos. Tudo indica que a politica habil do antigo secretario de Rampolla – o pequenino cardeal De La Chiesa, sobre cuja cabeça já parece enorme a tiara de Urbano IV – reservará á curia romana um decisivo papel na solução do conflito europeu.”

Ilustração Portugueza, No. 465, January 18 1915 - 3

Carregar na imagem para ver em tamanho 1055 x 1600.

O conto “O Beijo da Morta”, por Eurico de Seabra, ilustrado por Stuart de Carvalhais.

“Ele amará-a loucamente, alucinadamente. Amára-a com um d’estes amores sinceros e fortes, que são da vida o primeiro despertar d’uma alma, o alvorecer d’um dia imenso, sem noite e sem ámanhã.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: