Almanaque Bertrand, 1934 – 4, 5

Almanaque Bertrand, 1934 - The power of descriptive music a 3

Carregar na imagem para ver em tamanho 1932 x 1449.

O poder da música descritiva.

“Não é fácil pôr em musica os gritos dos animais, nem as inflexões da voz humana quando falamos, rimos ou choramos. Todavia, à fôrça de observação, isso já se conseguiu.

A melhor imitação musical que se conhece do riso é a que se contém no allegro de Haendel. Todos quantos têm ouvido o Fausto (e quem não o ouviu?) se recordam das gargalhadas de Mefistófeles.”

Almanaque Bertrand, 1934 - The power of discriptive music b 3

Carregar na imagem para ver em tamanho 1938 x 1446.

O poder da música descritiva.

“Será ocioso dizer que a interpretação da maioria destas frases musicais se dá muito melhor no violino do que no piano; nêste último instrumento será difícil reproduzir algumas delas.

Justamente, sôbre o assunto que temos tratado, existe um filme cinematográfico americano ‘Sonata de Manhattan’, ainda recentemente exibido e em que se apreciam, sob o ponto de vista musical, os muitos e diversos ruídos da cidade de Nova York.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: