Archive

Tag Archives: 1912

Ilustração Portugueza, No. 468, February 8 1915 - 30

Carregar na imagem para ver em tamanho 1524 x 2308.

Artigo de José Simões Coelho sobre o Instituto Serumterápico de Butantan, no Estado de São Paulo, no Brasil.

Nas imagens Gaersly de S. Paulo: uma rhachidelus brazileh (Mussurama), e a fachada do instituto.

“O modelar Instituto de defeza contra o ofidismo está situado em uma vasta propriedade que tinha e conserva o nome de Butantan, a 9 kilometros da cidade de S. Paulo. Ocupa uma area de 300 hectares, d’onde se disfruta um panorama belissimo.

O historico do Instituto Serumterapico honra o Estado de S. Paulo. Quando, em 1899, a cidade de Santos, aboriosa colmeia de portuguezes, foi invadida pela peste bubonica, o governo estadual, tendo doficuldade de obter a vacina contra a peste, creou o Instituto a fim de se preparar para nova invasão. Tiveram caracter provisorio as antigas instalações, até que em 1912 foram construidas as dependencias que ora causam a admiração do mundo cientifico. O Instituto fabríca vários seruns cujos efeitos são eminentemente praticos e salutares.”

Ilustração Portugueza, No. 468, February 8 1915 - 31

Carregar na imagem para ver em tamanho 1519 x 2317.

Artigo de José Simões Coelho sobre o Instituto Serumterápico de Butantan, no Estado de São Paulo, no Brasil.

Nas imagens Gaersly de S. Paulo: uma rachidelus engulindo uma presa; o serpentário; e uma rhachidelus mata um Lacheris lanceulatus (jararaca).

“O serpentario. – As cobras são utilisadas no Instituto para dois fins distintos: um o de fornecer veneno que serve para imunidade dos animaes produtores dos seruns anti-toxicos; o outro o de fornecer material para observações de biologia com relação ao modo de vida de taes animaes na natureza. Existem, por esse motivo, duas instalações: uma para as serpentes venenosas e outras para as que o não são.”

Século Ilustrado, No. 519, December 13 1947 - 7

Carregar na imagem para ver em tamanho 2205 x 1542.

Foto-biografia da actriz Teresa Gomes, por Armindo Blanco.

Nas imagens: num papel de corista; em 1912 com Eugénia Coutinho, na revista de Schwalbach “Verdades e Mentiras”; numa revista no antigo Salão Foz; na revista “Café com Leite”; em travesti no Fado Franklin, com versos de António Carneiro; num número cómico-romântico da revista “A Bela”, com Manuel Santos Carvalho; no número “A Bola”, change à “La Goya”, no antigo Teatro Joaquim de Almeida; no Teatro Avenida, numa revista em que contracenou com a célebre Beatriz Costa e Nascimento Fernandes; na revista “A Bola”, com o guitarrista M. Santos Carvalho; a actriz aos 28 anos; no filme “A Canção de Lisboa”, com António Silva; contracenando com Alfredo Ruas na “Varina e o Carvoeiro”; num dueto cómico com Carmencita Aubert; na revista “Pardal de S. Bento”;

Século Ilustrado, No. 519, December 13 1947 - 7b

Século Ilustrado, No. 519, December 13 1947 - 7a

Carregar na imagem para ver em tamanho 944 x 707.

“Teresa Gomes entrou para o teatro há trinta e cinco anos. Tão longo período ao serviço da arte de Talma e de Kemble tem de ser, forçosamente, um rosário interminável de recordações e de efemérides mais dignas de um livro do que da simples reportagem que nos propusemos fazer. Ela segue à risca o diplomático e avisado preceito de seu marido – o saudoso Álvaro de Almeida – que gostava de conversar sobre todos os assuntos, menos sobre teatro. Com isto evitava a maledicência, as más interpretações e aquele portuguesíssimo ‘Fulano disse-me que’ que tantas vezes está na base dos mais desconcertantes mexericos de ‘café’ e de bastidores. (…)

E quando íamos ao Brasil, passávamos a ganhar seis tostões por dia. Para a época não estava mal, mas é claro que isso não dava para metermos criada e vivermos em luxuosos apartamentos com telefone e ascensor. O resultado é que, logo que saíamos do teatro, íamos para casa ensaboar a roupa, preparar o jantarinho ou até o almoço (os ensaios começavam às onze e três quartos da manhã) e limpar o pó aos móveis. As raparigas de hoje dirão: que vida mais prosaica! E eu estou de acordo em que seria realmente uma vida prosaica. Mas nós punhamos o decoro e a decência acima de tudo. Por isso havia os ‘coristas-homens’ e as ‘coristas-senhoras’. Senhoras, hein? Ninguém nos negava esse tratamento. E isso bastava para que nos sentíssemos felizes a cosipar peúgas na nossa cessa, imunes às seduções do Mundo e indiferentes à falsidade de certas ostentações.”

Cinéfilo, Nº 109, 1930 - 10

Carregar na imagem para ver em tamanho 750 x 1067.

Biografia da actriz Mae Murray.

“Filha de pais europeus (austro-italianos), mas nascida no Novo Mundo, iniciara-se na vida do palco aos doze anos de idade. O Metropolitan Opera House, de Nova York, seduzira-a. Em face desta decidida vocação, Mae Murray principiou a estudar coreografia.

Nêste meio tempo foi apresentada ao empresário Ziegfield, que a contratou. A bailarina atraiu atenções. Um ano depois – em 1912 – o seu nome tornara-se conhecido. Mas, em 1914, Mae Murray, seguindo o exemplo das suas colegas, fundou um cabaret em Nova York.”

Ilustração Portugueza, No. 437, July 6 1914 - 7

Carregar na imagem para ver em tamanho 1515 x 2285.

Artigo sobre o Grémio Liberal de Campo de Ourique, instituição benemérita educativa, fundada poucos meses antes da revolução republicana.

Nas imagens: crianças brincam no recreio; professores/as, vogais e presidente da direcção; e a rua da escola.

“Desde o primeiro ano que tem aumentado sempre a frequencia, ficando aprovados em 1912 todos os alunos que se mandaram a exame; no ano seguinte treplicou-se o numero dos estudantes enviados a prestar as suas provas e nem um só desmereceu da fama adquirida pela bela escola do bairro popular de Campo de Ourique.”

Ilustração Portugueza, Dezembro 1912 - 30

Carregar na imagem para ver em tamanho 1520 x 2290.

A União da Mocidade Cristã realisa uma festa a favor dos seus cofres, promovida por uma comissão de mulheres da comunidade norte-americana, britânica e alemã, da religião protestante. Foi oferecido um chá à imprensa, houve quermesse com rifas, e uma exibição de exercícios por escuteiros.

Carregar na imagem para ver em tamanho 897 x 609.

Ilustração Portugueza, Dezembro 1912 - 30a

“As salas estavam ornamentadas com verdura e varios instrumentos do uso dos boy scouts e entre eles uma barraca d’acantonamento completa. (…)

Foi aquela coletividade que primeiro levou á pratica a formação dos grupos de boy scouts e já de tal maneira eles estão adextrados que bem o demonstraram nos seus exercicios feitos deante dos convidados para essa festa cheia de encanto.”

Ilustração Portugueza, Dezembro 1912 - 28

Carregar na imagem para ver em tamanho 1000 x 1519.

Os delegados dos países balcânicos (Turquia, Bulgária, e Montenegro) vão reunir-se em Londres, para discutirem um armistício.

Nas imagens: foto Chusseau-Flaviens de prisioneiros turcos numa aldeia búlgara; e peças de artilharia turcas destruídas após um conbate nos arredores de Andrinopla.

“‘Foram tambem os seus navios que paralisaram todo o serviço dos caminhos de ferro turcos impedindo a passagem dos wagons de carvão e fazendo com que os exercitos da Asia Menor andassem em marchas terriveis que as enfraqueceram.’ Que mais nos vae surpreender n’este drama balkanico que ha um seculo deixou de se resolver e ainda está longe do seu fim?!”