Arquivo

Tag Archives: 1919

Ilustração, No. 118, Novembro 16 1930 - 35

Carregar na imagem para ver em tamanho 940 x 1304.

“Os Quatro Portugueses de Chicago, episódio da vida jornalística, novela inédita de Repórter X”, ilustrada por Stuart de Carvalhais.

“Eramos cinco jornalistas estrangeiros – saídos de Paris num combóio ronceiro da post-guerra, a caminho de Hamburgo. Estávamos em 1919 – e na Alemanha rebentara a revolta spartakista, germanização do bolchevismo russo. Os nossos respectivos jornais – de Itália, da Inglaterra, de Espanha, do Brasil – eu ia como jornalista brasileiro – expediam-nos, por telegrama, para o quartel-general da revolução operária que era Hamburgo. E para afogarmos a monotonia do trajecto, cortado de longas e repetidas paragens, inter-cambiávamos recordações e anedotas que, segundo a crítica de Lawrence, eram tão banais como falsificadas.”

Ilustração Portuguesa, September 23 1922 - 21

Carregar na imagem para ver em tamanho 666 x 1000.

O presidente do ministério, António Maria da Silva, visita o recém-inaugurado Depósito de Fardamentos da G. N. R.. Destruído anos antes por um incêndio, foi relocalizado no edifício do antigo quartel da Graça.

“Quando da reorganisação da Guarda Republicana em 1919, reconheceu-se que a manufactura de artigos de fardamento, para os novos efectivos, exigia instalações especiais, que o serviço de fardamentos no Quartel do Carmo não comportava. Assim, iniciou-se nêsse ano a reconstrução de parte do quartel da Graça, trabalho executado pelo Serviço de Obras da G. N. R., no qual se dispendeu 346 contos.”

Nas imagens Salgado: António Maria da Silva e o comandante geral da G. N. R., Vieira da Rocha, nas oficinas; e a oficina de costureiras de alfaiate.

O Século Cómico, Nº 1147, Dezembro 8 1919 - 2

Carregar na imagem para ver em tamanho 1000 x 1488.

O Século Cómico Nº 1147, cartoons presumivelmente de Rocha Vieira.

A crítica do teatro; poema de Belmiro dedicada ao encenador Araújo Pereira; M. Alexandre Skaumasse, do Observatório de Nia, descobre um novo cometa; Saldanha Carreira e Luzo Bernaldo publicam “Curso Elementar de Esperanto”; a correspondência com os leitores; e o poema “A meu primo”.

O Século Cómico, Nº 1147, Dezembro 8 1919 - 1

Carregar na imagem para ver em tamanho 1000 x 1500.

O Século Cómico Nº 1147, cartoons presumivelmente de Rocha Vieira.

O Século Cómico, Nº 1147, Dezembro 8 1919 - 1a

Os preços das coisas mais simples são díspares de loja para loja e tudo está pela hora da morte; critica-se a educação em Portugal; há constantes revoluções e atentados à bomba em Lisboa; poema de Alfredo A. B. Torres; e Afonso Costa vê o seu automóvel ser-lhe roubado em Paris.

“É preciso percorrer, como nós percorremos ha dias, as lojas de candieiros em procura de uma torcida, para se avaliar das variantes que o preço sofre segundo varias circunstancias: torcidas iguaesinhas custam n’uma loja 24 centavos, n’outra 10 centavos e em terceira loja 8 centavos! (…)

Ora se o comercio de candieiros e de drogas farmaceuticas – para só falarmos no que mais de perto nos tocou a semana passada – se harmonisasse de maneira a restituir os creditos em que tinhamos a economia politica, motivo seria esse de grande jubilo para as nossas algibeiras e para as do proximo, em igualdade de condições.”

Ilustração Portugueza, Nº 731, Fevereiro 23 1920 - 6

Carregar na imagem para ver em tamanho 1000 x 1496.

Artigo acerca de Silves, por Sousa Costa, imagens Joaquim Nogueira.

Nas fotos, tiradas em Alte, a queda do Vigário, e a entrada da povoação.

“E metendo ás portas do Faro, põe-nos no centro da cidade – que nem vestigios conserva da opulencia falada da era dos mussulmanos. Percorro-lhe as ruas torcioladas; demoro-me sobre os seus arcos botantes; admiro-lhe as arcaturas da velha Sé, a que os barbaros lusitanos do século XVIII mutilaram a abside gótica, adaptando-a a altar contemporâneo. E só nos restos esfarelados da albarrã mourisca, hoje servindo o Estado desumano como prisão de homens e mulheres; e só sob as abóbadas da cisterna de Almedina, em que a moura espera e suspira, verdadeiramente senti a Silves de Ibn-Ammar – mênos pelas proprias torres, mênos pela propria cisterna, do que pelo prestigio das suas lendas.”

Ilustração Portugueza, Nº 689, Maio 5 1919 - 1

Carregar na imagem para ver em tamanho 1570 x 2275.

Publicidade ao tónico capilar Rodal Vahmn, da Academia Científica de Beleza; ao alimento reconstituinte Bananine Mialhe; aos artigos de toucador Vitalia; à Perfumaria Balsemão; à vidente M.me Tula; à Retrosaria da Moda; à terapia magnética dr. P. Indiveri Colucci; aos vinhos de Colares Viúva Gomes; e à Matrimonial Club of New York.

Carregar na imagem para ver em tamanho 1434 x 1002.

Ilustração Portugueza, Nº 689, Maio 5 1919 - 1a