Arquivo

Tag Archives: 1965

Banquete, Nº 69, Novembro 1965 - 11

Revista amavelmente cedida por Margarida Marques. Carregar na imagem para ver em tamanho 2115 x 1500.

Publicidade à batedeira milagre Kenwood Chef; aos esquentadores CEL a Gazcidla; e à bebida Milo, da Nestlé.

Anúncios

Banquete, Nº 69, Novembro 1965 - 9

Revista amavelmente cedida por Margarida Marques. Carregar na imagem para ver em tamanho 2136 x 1500.

“As flores, alegria do lar, XLVI”, por Vera.

“Para os arranjos de flores no Verão quase se poderá referir o aforismo que se tornou voz da tradição, quanto à excelência dos cozinheiros nos meses em que há tomate: – ‘No tempo de tomate, não há maus cozinheiros’.

E nós gostaríamos de dizer: – ‘Nos meses de Verão não deviam haver más decorações florais’.

As dificuldades começam no Outono e põem à prova a nossa imaginação por todo o Inverno.”

Banquete, Nº 69, Novembro 1965 - 8

Revista amavelmente cedida por Margarida Marques. Carregar na imagem para ver em tamanho 2144 x 1492.

“O Vinho e a Mesa, III, o mecanismo apreciativo”, por E. Barreiro Pires.

Especialidades de restaurantes: Queijadinhas de Évora (Hotel Baía, Cascais); Arroz Doce à Varandinha de Alfama (Restaurante Varandinha de Alfama, Lisboa); e Torta Imperial Romanoff (Elevador da Santa Justa, Lisboa).

“Queijadinhas de Évora

750 grs. de queijinhos frescos passados pela peneira
450 grs. de açúcar fino (pilé)
80 grs. de coco
80 grs. de amêndoa seca moída (sem casca)
5 grs. de canela em pó
50 grs. de farinha
Raspa de 1 limão
5 gemas de ovos

Ligam-se bem todos os ingredientes.

Forram-se forminhas caneladas, com massa tenra ou massa folhada. Enchem-se com o recheio e vão a cozer em forno um pouco quente, mas não demasiado.

Depois de cozidas, e enquanto quentes, viram-se ao contrário.”

Banquete, Nº 69, Novembro 1965 - 7

Revista amavelmente cedida por Margarida Marques. Carregar na imagem para ver em tamanho 2136 x 1506.

Receitas para quando há convidados para o almoço do vinho novo, em dia de S. Martinho: Sopa Seca de Tomate; Cacete com Linguiça; Bacalhau Recheado; Feijão Caseiro com Chouriço e Linguiça; Pudim de Vinho Branco; Patos Assados à Lagareiro; e Churrasco à Angolana.

Banquete, Nº 69, Novembro 1965 - 7a

“Pudim de Vinho Branco

200 grs. de açúcar
4 dls. de vinho branco
4 folhas de gelatina
2,5 dls. de nata
1 cálice de licor ‘Marrasquino’

Aquece-se o vinho com o açúcar, até este derreter, e junta-se a gelatina prèviamente demolhada.

Deixa-se arrefecer o preparado e acrescenta-se-lhe o licor e a nata meio batida.

Deita-se numa forma untada com óleo e mete-se no frigorífico.”

Banquete, Nº 69, Novembro 1965 - 6

Revista amavelmente cedida por Margarida Marques. Carregar na imagem para ver em tamanho 2157 x 1497.

Sugestões para o lanche: Bolo Recheado com Bananas e Nozes; Pãezinhos; e Folhas de Outono.

“O Bom Garfo, banquetes e petisqueiras”, por Francisco Meira.

“Pela sua exigência em pratos requintados, os ‘bons garfos’ vivem muito da sua iniciativa, pois o tipo de comida que habitualmente se serve nos estabelecimentos do género não os satisfaz plenamente. E, assim, eles mesmos escolhem os seus pratos. Um ‘bom garfo’ sabe comer, e sabe o que quer.

Estão, geralmente, agrupados em ‘sociedades’ mais ou menos bem organizadas – e pena é que não sejam todas bem organizadas. Estas têm os nomes mais engraçados, e as suas reuniões são periódicas, com altos almoços ou jantares. Grande parte têm até, fins de beneficência; e outras fazem turismo, com um passeio anual pelas terras de Portugal – e os mais abastados metem-se em terras de Espanha.”

Banquete, Nº 69, Novembro 1965 - 5

Revista amavelmente cedida por Margarida Marques. Carregar na imagem para ver em tamanho 2154 x 1509.

Info-pub ao restaurante self-service lisboeta Noite e Dia, com receitas do chefe Pierre Ramalho: Lagosta à Infante Sagres; Filetes de Linguado Elizabeth; Carapulca; e a sobremesa Fantasia Noite e Dia.

“Para o arroz faz-se um refogado com manteiga e cebola. Quando a cebola estiver loura, junta-se-lhe um pouco de vinho branco, pó de caril e caldo de peixe. Estando a ferver, deita-se o arroz e, recomeçando novamente a fervura, mete-se no forno, durante 12 a 15 minutos, para cozer.”

Banquete, Nº 69, Novembro 1965 - 4

Revista amavelmente cedida por Margarida Marques. Carregar na imagem para ver em tamanho 2160 x 1500.

Receitas rápidas e fáceis: Caril de Camarão com Arroz e Molho Branco; Pudim de Choucroute com Salsichas Cocktail; Flan de Pêssego; Caril de Camarão; Molho de Caril; Choucroute com Chouriço e Nata; e Pudins Económicos de Pão e Laranja.

Publicidade aos sumos Compal.

Banquete, Nº 69, Novembro 1965 - 4a

Carregar na imagem para ver em tamanho 700 x 588.

“Pudins Económicos de Pão e Laranja

Para 8 pessoas
Económico
Não muito demorado

2,5 dls. de sumo de laranja, ou 1 lata do mesmo
Miolo de pão duro q.b.
3 gemas de ovos + 2 claras
4 colheres das de sopa de açúcar branco
10 cerejas cristalizadas
Manteiga para untar as formas q.b.

Esfarela-se o pão duro e vai-se deitando para dentro do sumo aquecido, até embeber todo o líquido. Nessa altura, acrescentam-se o açúcar e os ovos um pouco batidos. Querendo, pode-se juntar um pouco de raspa de laranja ou de limão.”

Banquete, Nº 69, Novembro 1965 - 3

Revista amavelmente cedida por Margarida Marques. Carregar na imagem para ver em tamanho 2142 x 1503.

Receitas para uma ementa de crimónia: Vieiras Gratinadas; Perdizes Estufadas à Portuguesa; e Aletria de Castanha com Chantilly (na imagem).

“Migalhas de antanho”, texto de José de A. e Rollim.

“Foram durante séculos as casas monásticas o domicílio certo dos monstros gastronómicos Pantagruel e Gargântua.

No mais recôndito Mosteiro do Reino, do Algarve ao Minho, quer fosse de Claristas, de Bernardos, de Franciscanas ou de Crúzios, indiferente era a Ordem que os regia, uma coisa era certa – mesa farta e apetitosa e sempre, sempre, havia um doce, um creme, uma compota, um licor que era apanágio garboso de cada uma das cozinhas que – tantos os casos – os definiam e celebrizavam.”

Banquete, Nº 69, Novembro 1965 - 2

Revista amavelmente cedida por Margarida Marques. Carregar na imagem para ver em tamanho 2148 x 1506.

Publicidade aos fogões Presmalt.

Excertos publicados na revista brasileira Informativo Merci, em que a revista Banquete é referida, a propósito da Exposição Portugal de Hoje.

“Após um ano, temos o prazer de tomar contato pessoal, com a sua Ilustre Diretora, srª Maria Emília Cancela de Abreu, vice-presidente da Federação Internacional da Imprensa Gastronómica e Vinicola, que recentemente nos visitou, para dar curso e supervisionar os últimos preparativos do Restaurante do Pavilhão Português, a que neste número fazemos mais detalhada referência.”