Arquivo

Tag Archives: 1967

Banquete, Nº 88, Junho 1967 - 12

Carregar na imagem para ver em tamanho 1556 x 1092. Revista amavelmente cedida por Margarida Marques.

Publicidade ao Gazcidla da Moçacor, distribuidora de combustíveis de Moçambique; ao Gazcidla dos distribuidores gerais Angol, em Angola; ao chocolate Belleville da Favorita, com uma receita de Sobremesa de Baunilha com Chocolate à Alemã; e às Salsichas Aveirense, que deviam ser comidas “Logo de manhã!”

Banquete, Nº 88, Junho 1967 - 13

Carregar na imagem para ver em tamanho 1556 x 1092.

Publicidade à máquina de cozinha Kenwood Chef; ao esquentador CEL, da Construtora de Esquentadores; e ao fogão Trevo da Cidla.

Banquete, Nº 88, Junho 1967 - 13a

Carregar na imagem para ver em tamanho 1322 x 1000.

Anúncios

Banquete, Nº 88, Junho 1967 - 11

Carregar na imagem para ver em tamanho 1564 x 1094. Revista amavelmente cedida por Margarida Marques.

Conclusão do artigo sobre a cerveja alemã. Receitas de Salada Crua, Salada Aurora, e Pikles.

Publicidade à Fábrica de Porcelana da Vista Alegre.

“Pikles (receita reeditada)

Descasque pepinos anões, cebolinhas e cenouras, que também devem ser pequeninas. Corte a couve-flor em ramos pequenos. Lave tudo e deixe escorrer numa peneira. Só depois de tudo estar bem seco é que se deita nos frascos, que devem ter a boca larga, juntando também alguns grãos de piemnta e 1 malagueta em cada frasco. Cubra com vinagre branco, do forte, rolhe e só começe a gastar passados 5 ou 6 meses.”

Banquete, Nº 88, Junho 1967 - 9

Carregar na imagem para ver em tamanho 1554 x 1090. Revista amavelmente cedida por Margarida Marques.

As insígnias das estalagens e hospedarias alemãs, por Fernando Andressen Guimarães.

“Todo o estrangeiro que vai à Alemanha fica surpreendido com as estalagens e hospedarias nos pequenos burgos e que, datando algumas delas do século XVIII, estão instaladas em velhos edifícios que são verdadeiros monumentos nacionais. E ao atravessar essas velhas populações, a sua atenção é logo atraído por curiosas insígnias à porta. São anúncios de ‘néon’ de épocas passadas e que constituem uma manifestação de arte popular.

Estas insígnias são alusivas ao nome do estabelecimento ou, então, a qualquer especialidade que lhe deu fama. Não são porém exclusivo das hospedarias, pois outras artes e ofícios as utilizavam e, hoje em dia, o seu estende-se a estabelecimentos mais modernos que, assim, procuram tirar benefícios de velhas tradições.”

Banquete, Nº 88, Junho 1967 - 8

Carregar na imagem para ver em tamanho 1560 x 1094. Revista amavelmente cedida por Margarida Marques.

Petiscos da Alemanha: Torta de Cerejas da Floresta Negra, Labskaus, Abóbora Agridoce, e Costeletas de Porco Picantes. Batatas: Bolos de Batata, Batatas Cozidas com Requeijão, Delícias de Batata com Salada de Pimentos, e Bolos de Batata com Requeijão.

Banquete, Nº 88, Junho 1967 - 8a

Carregar na imagem para ver em tamanho 786 x 506.

“Bolos de Batata com Requeijão

500 grs. de batatas cozidas
250 grs. de requeijão
1 ovo
1 cebola
1 ramo de salsa
sal q.b.
Colorau q.b.
Farinha q.b.
Manteiga para fritar q.b.
1/2 litro de nata azeda

Passar as batatas pelo passador e juntar o requeijão e o ovo. Picar a cebola e a salsa e juntar ao polme de batata, depois de temperar de sal e colorau ao paladar. Juntar a farinha suficiente para poder tender bolos com a mão.

Embrulhar os bolos em farinha e aloirá-las em manteiga a ferver. Ao servir, cobrir com nata azeda. Acompanhar de salada ou legumes.”

Banquete, Nº 88, Junho 1967 - 7

Carregar na imagem para ver em tamanho 1572 x 1096. Revista amavelmente cedida por Margarida Marques.

Petiscos da Alemanha: Sauerbraten (Carne Assada de Escabeche), Sopa de Enguias, Bolo de Batata Pickert, Spatzle, Pequeno-Almoço de Pastores à moda do Allgau, e Salada de Rábanos.

“Salada de Rábanos

Descascar uma porção de rábanos e cortá-los em tirinhas ou fatias finas.

Preparar uma mistura picante com sal, açúcar, vinagre e azeite e deitar por cima dos rábanos, colocando-os em cima de folhas de alface e polvilhando-os de salsa picada.”

Banquete, Nº 88, Junho 1967 - 6

Carregar na imagem para ver em tamanho 1562 x 1094. Revista amavelmente cedida por Margarida Marques.

Receitas fáceis para fins-de-semana, campismo e pique-niques: Torradas com Espargos, Massa com Queijo, Massa com Pimentos, Requeijão com Tangerinas, Bifes Enrolados com Cebolinhas, Peito de Frango com Molho de Colorau, e Creme Vermelho.

“Creme Vermelho

300 grs. de morangos
300 grs. de cerejas
300 grs. de framboesas

Adoçar ao paladar, cortando as cerejas e os morangos ao meio. Deitar a fruta em 1/2 litro de água e levar ao lume a cozer.

Retirar do lume, juntar açúcar e um copo de vinho tinto. Introduzir na mistura 80 grs. de fécula.

Vazar numa travessa e servir com leite frio.”

Banquete, Nº 88, Junho 1967 - 5

Carregar na imagem para ver em tamanho 1572 x 1096. Revista amavelmente cedida por Margarida Marques.

A tradição da cerveja na Alemanha.

Banquete, Nº 88, Junho 1967 - 5a

Carregar na imagem para ver em tamanho 800 x 1079.

“O primeiro direito para o fabrico de cerveja foi adquirido na Baviera, em 1146, doze anos antes da fundação da cidade de Munique, pela ‘Abadia Weihenstephan’, a qual se transformou na Escola Técnica de Cerveja, e, actualmente, a mais importante Universidade de Cerveja do mundo.

É graças a esta escola que a cerveja alemã é conhecida e famosa em todo o mundo, pois todos os anos se formam aí centenas de técnicos do seu fabrico. Muito próximo, estende-se um magnífico campo de lúpulo e ainda outros onde cresce a melhor cevada.”

Banquete, Nº 88, Junho 1967 - 4

Carregar na imagem para ver em tamanho 1566 x 1096. Revista amavelmente cedida por Margarida Marques.

Artigo sobre o vinho alemão, por E. Barreiro Pires. As salsichas, uma especialidade alemã.

“Como surgiu a ‘Salsicha Branca’

Na madrugada do domingo gordo, em 1857, os cozinheiros do re3staurante ‘Ewiges Licht’ na Marienplatz, um dos recantos mais típicos de Munique, atarefavam-se na preparação da massa que havia de encher as salsichas frescas. Acabada a massa (chamada ‘Brats’) e ao prepararem-se para começar a operação com as delgadas tripas, verificaram que estas eram muito poucas.

Sepp Moser, o dono da casa, decidiu simplesmente que o resto da massa seria intriduzida em tripas mais largas.

Quando os visitantes chegaram, ele tirou as suas ‘invenções’ de dentro da panela fumegante e colocou as salsichas em cima da mesa. A surpresa perante salsichas tão estranhas, foi evidentemente grande. E um dos mestres cozinheiro decidiu tomar uma resolução: depois de pensar, e juntamente com Sepp Moser, transformou essa salsicha na futura ‘salsicha branca’.”

Banquete, Nº 88, Junho 1967 - 3

Revista amavelmente cedida por Margarida Marques. Carregar na imagem para ver em tamanho 1589 x 1089.

Receitas rápidas: Espargos com Camarões do mar do Norte, Pimentos Recheados, Salada de Bananas e Morangos, Carne Assada com Tomates Recheados, Salada de Ananás de Waldorf, e Maionese de Espargos e Camarões.

“Espargos com Camarões do mar do Norte

1 lata de espargos ou 1 molho de espargos cozidos
1 embalagem de camarão cozido e descascado
1 copo de ‘mayonnaise’
1 dl. de nata batida
Salsa picada q.b.

Salpicar os espargos (que devem estar inteiros) com sumo de limão. Passado algum tempo, cobrir com ‘mayonnaise’ misturada com um pouco de água de cozer os espargos e com a nata batida. Enfeitar com os camarões e salsa picada.”