Archive

Tag Archives: desporto

Lady, Nº 5, Fevereiro 1957 - 58

Carregar na imagem para ver em tamanho 932 x 1300.

Conselhos de beleza para os pés, retirados do livro de Olga Tschechowa.

“Em várias estações de águas, na Suécia e na Áustria, as professoras de ginásticas aconselham as suas clientes que se queixam de dôres nos pés, quando cansados, exercícios muito ‘duros’. As coitadinhas têm que equilibrar-se descalças sôbre paus grossos e tortos, sendo obrigadas a levantá-los com os pés para completarem o ‘castigo’…

E mais ainda. Têm que correr com seus pés, mimosos e descalços, sôbre pedregulho e cascalho!

O prémio é a suavidade elástica do andar.”

Lady, Nº 5, Fevereiro 1957 - 59

Carregar na imagem para ver em tamanho 930 x 1300.

A culinária por Lygia Vasconcellos, Georg P. Waschinski.

“Eu não sou bicho para comer isso! – muita gente teria exclamado, outrora, em repúdio às saladas cruas.

Naquela época, porém, o preparo de saladas não era ainda a arte bem desenvolvida de hoje, com variados modos de transformar uma salada gostosa e atraente em refeição completa.”

Lady, Nº 5, Fevereiro 1957 - 56

Carregar na imagem para ver em tamanho 905 x 1300.

Conselhos de beleza para os pés, retirados do livro de Olga Tschechowa.

“Os pecados contra os nossos pés nós os pagamos com o corpo todo. Circulação deficiente pode ser a consequência, com o efeito de pés eternamente frios. (…) Uma vez prejudicados pela ‘falta de juízo’, os pés carecem de cuidados especiais como ginástica, massagens e almofadas ortopédicas. O pedilúvio diário nos é indispensável.”

Lady, Nº 5, Fevereiro 1957 - 57

Carregar na imagem para ver em tamanho 918 x 1300.

Conselhos de beleza para os pés, retirados do livro de Olga Tschechowa.

Ilustração, No. 110, Julho 16, 1930 - 10

Carregar na imagem para ver em tamanho 929 x 1300.

A crónica de Aquilino Ribeiro, em que este tece elogios ao apoio que a França dá à cultura e à sua língua.

“Se de França desviarmos olhos para Portugal que se nos oferece? Uma literatura mortiça, em regra pobre candeia de azeite a apagar-se, mal reanimada por um ou outro homem de vontade ou lunático, por um ou outro ocioso. Os estadistas portugueses – de letras – só se interessam com as de câmbio. Entre os escritores não há a mínima solidariedade profissional, pois que contar com outra seria numa terra esfacelada uma santíssima utopia.”

Ilustração, No. 110, Julho 16, 1930 - 11

Carregar na imagem para ver em tamanho 973 x 1512.

Morre o escritor Arthur Conan Doyle. O caçador Fernando Campeão posa com um leão que ele matou nos arredores de Lobito, Angola. Alberto Bertola e a sua cadela, que era na altura o único cão conhecido que sofria de estrabismo. Nos E.U. um gato tinha quartos traseiros de coelho, andava aos saltos, não gostava de leite e alimentava-se de ervas.

O cavalo Jativa, do marquês de Valderas, ganhava o Grande Prémio de Madrid de corridas de cavalos. Em Madrid, o Conselho Superior Bancário reunia-se de emergência para impedir a baixa da peseta.

Os ministros do Comércio, Interior e Justila na inauguração do Palácio da Justiça, em Braga.

Lady, Nº 5, Fevereiro 1957 - 54

Carregar na imagem para ver em tamanho 929 x 1300.

Ginástica para a cintura. Prof. Edna Soininen, texto de Neli Dutra, modelo Darcy Ferrante, fotos Scliar.

Lady, Nº 5, Fevereiro 1957 - 55

Carregar na imagem para ver em tamanho 917 x 1300.

Uma reportagem de Yvonne Jean sobre o Boi-de-Mamão, fotos Georg P. Waschinski.

“O Boi-de-Mamão é uma das mais belas manifestações do folclore catarinense. O auto popular é preparado e ensaiado durante o ano todo e, no período que vai do Natal ao carnaval, como também no sábado da Aleluia, seus protagonistas vão à rua, oferecendo à população um espetáculo deslumbrante de alegria, espírito e tradição.”

Lady, Nº 5, Fevereiro 1957 - 52

Carregar na imagem para ver em tamanho 921 x 1300.

A propósito do falecimento do maestro Arturo Toscanini, as lembranças de Mário Svevo. Uma herança à nossa espera: a cultura, por Catarina Clara. Paulo Fábio escreve sobre o teatro, nomeadamente que havia uma lei recente que obrigava as empresas de teatro a encenarem uma peça brasileira por cada duas estrangeiras, a chamada lei dos 2/3.

Lady, Nº 5, Fevereiro 1957 - 53

Carregar na imagem para ver em tamanho 908 x 1300.

Ginástica para a cintura. Prof. Edna Soininen, texto de Neli Dutra, modelo Darcy Ferrante, fotos Scliar.

Lady, Nº 5, Fevereiro 1957 - 14

Carregar na imagem para ver em tamanho 913 x 1300.

A reportagem “Um dia é da caça, outro do caçador”.

Lady, Nº 5, Fevereiro 1957 - 15

Carregar na imagem para ver em tamanho 905 x 1300.

“Na imensa noite”, conto de Mário da Silva Brito, ilustrado por Manoel Victor.

“- Já é hora de ir para a cama.

Sòmente êle, entre todos, não desejava o repouso, porque o sabia impossível. Agora, teria de render-se, entregar-se impotente. De nada adintaria a protelação de minutos, porque as luzes se apagariam nos lampiões, uma a uma, dali a pouco. E viria então o silêncio, e no silêncio o terror, aquilo. Caíria, junto com os demais, na escuridão, na noite imensa, calma para os outros, mas para êle repleta de ruídos, de perigos, de alucinações, de fantasmas, noite misteriosa e odiada.”

Século Ilustrado, No. 935, December 3 1955 - 26

Carregar na imagem para ver em tamanho 1119 x 1530.

Curiosidades de todo o mundo. Nas imagens, o actor Danny Kaye, e um jogo de rugby nos E. U. A.. O humor.

Século Ilustrado, No. 935, December 3 1955 - 27

Carregar na imagem para ver em tamanho 1113 x 1530.

Curiosidades de todo o mundo. Nas imagens, o escritor Romeo Correia, e o piloto de avião a jacto inglês Henri Molland, que inesperadamente sobreviveu a um acidente. O humor.

“Uma feira de novo tipo acaba de ser inaugurada em Washington. Numa decoração banhada de claidades azuis e fosforescentes os visitantes podem encontrar ali amostras de todas as aplicações pacíficas da energia atómica: desde minúsculos termostatos para uma caldeira nuclear até uma completa instalação atómica – que importa em 55 milhões de dólares. Um representante está no ‘stand’ para auxiliar os eventuais clientes. O estranho vendedor reune as mais diversas habilidades: é, simultâneamente, sábio atómico, engenheiro e agente de Imprensa – e pode responder a todas as perguntas.”

Século Ilustrado, No. 935, December 3 1955 - 18

Carregar na imagem para ver em tamanho 1119 x 1548.

Morre o piloto americano de corridas em circuito, Jack McGrath, num aparatoso acidente.

Yasmine, filha de Ali Khan e da actriz Rita Hayworth, dança no 79º aniversário do seu avô, o Aga Khan.

Século Ilustrado, No. 935, December 3 1955 - 19

Carregar na imagem para ver em tamanho 2250 x 1550.

Foto-reportagem sobre o Papa Pio XII.

Terminam as comemorações do centenário do nascimento de Mouzinho de Albuquerque, com um desfile militar perante o presidente da República e a espada de Mouzinho de Albuquerque. No desfile participaram deputações escolares e soldados da Companhia Indígena de Moçambique.

Século Ilustrado, No. 935, December 3 1955 - 19a

Carregar na imagem para ver em tamanho 874 x 732.

Século Ilustrado, No. 935, December 3 1955 - 16

Carregar na imagem para ver em tamanho 1092 x 1539.

O italiano Adolfo Consolini, atleta lançador de disco, apaixonado pelo cinema e pelo acordeão.

“Quando muitos já o julgavam ‘acabado’, Consolini voltou a justificar a sua candidatura para representar a Itália nos próximos Jogos Olímpicos de Melburna.”

Século Ilustrado, No. 935, December 3 1955 - 17

Carregar na imagem para ver em tamanho 1098 x 1566.

Uma praga de gafanhotos vindos da Líbia ataca o Egipto.

A cientista italiana Inês Marini, a primeira mulher a ser contagiada pela radioactividade no exercício da sua profissão, e o noivo Enzo Boletti, podem finalmente casar após 18 anos de espera, quando este foi libertado da prisão na Rússia.

O casamento do xeique Andullah Jaber Sabbath, ministro da Instrução do Kuwait, e Leila Abdulkader Morhibi, de uma família nobre libanesa.