Archive

Tag Archives: Século Cómico

Ilustração Portugueza, No. 466, January 25 1915 - 32

Carregar na imagem para ver em tamanho 1539 x 2324.

A crítica do teatro: a comédia “O Senhor Brotonneau”, dos dramaturgos De Flers e Caillavet, no Teatro S. Carlos, com o actor Chaby Pinheiro; “O Coração Manda”, de Croisset, no Teatro Nacional, com Palmira Bastos. Nas imagens: os actores Carlos de Oliveira, Jesuina Saraiva, Palmira Bastos, e uma cena da peça “Águia Negra”, no Teatro Apolo, no Porto (foto Benoliel e ilustrações de Hipólito Colomb).

“‘O Coração Manda’, no Teatro Nacional

Há trinta anos ou mais que esta peça está feita. (…) quantas comedias e quantos dramas, Deus do Ceu!, tem dado esta literatura romanesca do orgulho amoroso e do triunfo lírico e inofensivo da inocencia e do desinteresse apaixonados! Em todas as peças, ha uma inevitavel ato passado na biblioteca da casa; inevitaveis duquezas; a inevitavel expulsão do secretario ou da dama de serviço; o inevitavel casamento que se preara na decima segunda cena do ultimo ato e que anda, como se diz das trovoadas, a acumular-se desde o 1º ato – que é quando chega o futuro amoroso pobre ou a amorosa orfã.”

Ilustração Portugueza, No. 466, January 25 1915 - 33

Carregar na imagem para ver em tamanho 1200 x 1818.

Publicidade ao Pó de Abyssinia Exibard para a asma; ao Século Cómico; à Perfumaria Balsemão; ao sabonete Vizela; à estéticista Madame Viegas; ao Almanaque Ilustrado do Século; e à tipografia do Século.

Século Ilustrado, No. 514, November 8 1947 - 18

Carregar na imagem para ver em tamanho 1119 x 1563.

Obituário do grande pintor e ilustrador Rocha Vieira, que trabalhou em algumas das mais distintas publicações portuguesas, como a Ilustração Portuguesa, Século Cómico, Pim-Pam-Pum, Modas e Bordados, Almanaque do Século, e Século Ilustrado.

Século Ilustrado, No. 514, November 8 1947 - 18a

“Rocha Vieira deixa uma preciosa paleta de trabalhos, desde o género Cómico, que cultivou com fino espírito, às iluminuras e ilustrações históricas, em que era um ilustrador de comprovada autoridade. Como aguarelista, em que teve Roque Gameiro como mestre, Rocha Vieira concorreu a inúmeras exposições, conquistando vários prémios, incluindo a primeira medalha da S. N. Belas Artes. Neto do general António Carlos da Rocha Vieira, figura militar de grande relevo (…) o nosso malogrado companheiro nasceu em 1883, em Angra do Heroísmo, fixando definitivamente residência na Metrópole, em 1904. Insinuante, de uma bondade extrema, e de uma amabilidade e lhaneza de trato que cativavam em absoluto, de Rocha Vieira se pode dizer afoitamente que nunca conheceu um inimigo em toda a sua vida, tanto sabia conquistar amizades e simpatias.”

O general Simpson, vice-chefe do Estado Maior britânico, visita Lisboa a convite oficial, proferindo uma conferência na sede do Estado Maior português.

O baptismo de duas irmãs gémeas na capela do Orfanato em Albarraque, apadrinhadas por Leonor Correia de Sá (Asseca), Maria José Viana Vilela, o visconde de Asseca, presidente do turismo de Sintra, e Álvaro Augusto Vilela, director do Orfanato Escola Santa Isabel, de Albarraque.

Século Ilustrado, No. 514, November 8 1947 - 18b

O jornalista espnhaol Pedro Gomez Aparício, director da agência EFE e do diário Hoja de Lunes, é convidado pelo S. I. P. a assistir ao encerramento das festas de Lisboa. Dá uma conferência no Grémio Literário sobre “O papel da informação no mundo”, e oferece um banquete aos seus colegas portugueses no Aviz.

Publicidade à tinta de água Muraline.

Ilustração Portugueza, No. 543, July 17 1916 - 14

Revista amavelmente cedida por T do blogue Dias que Voam. Carregar na imagem para ver em tamanho 1545 x 2305.

Comentário humorístico aos acontecimentos nacionais, cartoons the Hipólito Colomb.

Ilustração Portugueza, No. 543, July 17 1916 - 15

Revista amavelmente cedida por T do blogue Dias que Voam. Carregar na imagem para ver em tamanho 1540 x 2300.

Contra-capa do O Século Cómico, Nº 976. A banda desenhada Quim e Manecas por Stuart de Carvalhais, “O Mistério da Lâmpadas” (1º episódio da 7ª parte do Pé Fatal).

Ilustração Portugueza, No. 543, July 17 1916 - 15a

Carregar na imagem para ver em tamanho 624 x 376.

Ilustração Portugueza, No. 543, July 17 1916 - 12

Revista amavelmente cedida por T do blogue Dias que Voam. Carregar na imagem para ver em tamanho 1535 x 2320.

Incluído na revista, O Século Cómico, Nº 976, capa por Hipólito Colomb.

Ilustração Portugueza, No. 543, July 17 1916 - 13

Revista amavelmente cedida por T do blogue Dias que Voam. Carregar na imagem para ver em tamanho 1535 x 2295.

Comentário humorístico aos acontecimentos nacionais, cartoons the Hipólito Colomb.

Ilustração Portugueza, No. 543, July 17 1916 - 13a

Ilustração Portugueza, No. 541, July 3 1916 - 3

Revista amavelmente cedida por T do blogue Dias que Voam. Carregar na imagem para ver em tamanho 1505 x 2260.

Fernandes Costa, ministro do Fomento, visita Trás-os-Montes.

Nas imagens, tiradas na Associação de Bombeiros Voluntários da Régua, entre outros: o ministro, o governador civil de Vila Real Nuno Simões, o secretário Lino Fino, e o director da agricultura Câmara Pestana.

Avisa-se outra vez os leitores da anexação do Século Cómico à revista.

“Á Regua, que ha muito trabalha no seu desenvolvimento agricola, que no proximo mez vae realisar mais uma exposição dos produtos da região e uma parada em que figurarão os seus melhores exemplares pecuarios, não podia o ilustre titular do fomento, preocupado, como anda, no engrandecimento da agricultura, deixar de ir animar com a sua presença os trabalhos iniciaes d’este grandioso certamen de que é alma o benemerito dr. Bernardino Zagalo, incansavel em promover a prosperidade d’aquele antigo emporio dos vinhos portuguezes.”

Ilustração Portugueza, No. 541, July 3 1916 - 2

Revista amavelmente cedida por T do blogue Dias que Voam. Carregar na imagem para ver em tamanho 1545 x 2275.

Crónica de Acácio de Paiva, ilustrada por Hipólito Colomb.

Um jornalista da publicação espanhola A B C fica alarmado com a presença de tropas portuguesas junto à linha férrea de Lisboa a Badajós; elogios ao acampamento de Tancos, onde os soldados portugueses eram treinados para a guerra; tem grande êxito a tragédia “Pedro, o Cruel”, de Marcelino Mesquita; e começa a época das romarias. A redacção anuncia que, devido à falta de papel, o Século Cómico passará a ser incorporado na Ilustração Portugueza.

“De vez em quando parece que a Espanha se assusta por nossa causa (…) D’esta vez foi um jornalista do ‘A B C’, o sr. João Pujol que tocou as castanholas do alarme. Porquê? Porque, diz ele ‘junto á linha ferrea de Lisboa a Badajoz e em territorio português concentraram-se pelo menos duas divisões munidas de material de guerra, no acampamento de Tancos… Em menos de tres horas essas forças poderiam estar na fronteira espanhola…’

Poderiam, mas o governo espanhol tem um meio muito simples de fazer que nenhum português ponha os pés em Badajoz: é acabar ali com as touradas. É radical.”