Archive

Tag Archives: teatro

Ilustração, No. 110, Julho 16, 1930 - 12

Carregar na imagem para ver em tamanho 1692 x 2562.

É inaugurado em Chantilly um monumento ao marechal Joffre. As linhas aéreas da Finlândia fazem um avião Junker Júnior voar 22.000 km com gasolina Shell sob uma temperatura de 25º abaixo de zero e aterrar no lago Thusula.

Morre o estadista romeno Mironescu. O político espanhol Santiago Alba, cuja entrevista em Paris com D. Afonso XIII foi muito comentada.

A peregrina portuguesa Maria Marcelina de Matos vai a Roma a pé. Apesar dos seus problemas de saúde, o papa Pio XI preside a actos solenes na Basílica de S. Pedro.

Ilustração, No. 110, Julho 16, 1930 - 13

Carregar na imagem para ver em tamanho 1668 x 2566.

A poetisa e artista Alice Ogando publica o livro de versos “Chama Eterna”. No Albert Hall de Londres dá-se o Baile do Império, com um cortejo das indústrias britânicas, organizado pela British Legion. Na imagem, modelos vestidas como uma alegoria aos produtos da Cutelaria de Sheffield.

Ilustração, No. 110, Julho 16, 1930 - 13a

Carregar na imagem para ver em tamanho 1033 x 813.

Mário Mendes, homem de teatro e secretário da companhia Amélia Rey Colaço, é homenageado durante uma récita. O ditador de Itália Benito Mussolini passeia nas propriedades do príncipe Ginori, nos arredores de Florença.

O jornalista Nuno Simões visita o Brasil, a convite dos seus conterrâneos, e discursa no Centro do Minho, no Rio de Janeiro.

Lady, Nº 5, Fevereiro 1957 - 52

Carregar na imagem para ver em tamanho 921 x 1300.

A propósito do falecimento do maestro Arturo Toscanini, as lembranças de Mário Svevo. Uma herança à nossa espera: a cultura, por Catarina Clara. Paulo Fábio escreve sobre o teatro, nomeadamente que havia uma lei recente que obrigava as empresas de teatro a encenarem uma peça brasileira por cada duas estrangeiras, a chamada lei dos 2/3.

Lady, Nº 5, Fevereiro 1957 - 53

Carregar na imagem para ver em tamanho 908 x 1300.

Ginástica para a cintura. Prof. Edna Soininen, texto de Neli Dutra, modelo Darcy Ferrante, fotos Scliar.

Ilustração Portugueza, nº472, 1915 - 32

Carregar na imagem para ver em tamanho 885 x 1339.

O Teatro Ginásio é agora dirigido pela actriz Maria Matos. Dá-se uma festa patriótica no Teatro Avenida, cujos lucros reverteram para a subscrição do Século a favor dos feridos de guerra. Uma récita da Escola da Arte de Representar no Teatro Nacional, com a “Salomé” de Oscar Wilde, e a peça “Casa Maldita”, de Ladislau Patrício.

Ilustração Portugueza, nº472, 1915 - 33

Carregar na imagem para ver em tamanho 884 x 1330.

Publicidade ao Pó de Abyssinia Exibard para a asma; ao Século Agrícola; à Perfumaria Balsemão; ao Século Cómico; ao sabonete Vizela; à agência de viagens Aníbal Marques de Sousa; à Companhia do Papel do Prado; e à Consolidated Portrait and Frame Co.

Parte do Concurso das Figuras Nacionais, a silhueta de Santa Joana.

Ilustração Portugueza, nº472, 1915 - 33b Ilustração Portugueza, nº472, 1915 - back cover

Carregar na imagem para ver em tamanho 990 x 1500.

Na contra-capa, as cigarrilhas “medicinais” Belsaúde da Viteri.

Ilustração Portugueza, nº472, 1915 - 6

Carregar na imagem para ver em tamanho 994 x 1500.

Foto-reportagem Benoliel. O governo reestabelece o direito ao voto dos oficiais do exército e da armada. Nas imagens, oficiais de terra e mar numa manifestação de agradecimento ao governo.

Ilustração Portugueza, nº472, 1915 - 7

Carregar na imagem para ver em tamanho 988 x 1500.

No obituário dá-se especial destaque ao assassínio do deputado pelo Porto, Henrique dos Santos Cardoso.

A actriz Leonor Faria, da companhia do Teatro de S. Carlos. Manuel Alves, soldado voluntário no exército francês. O fotógrafo do Porto, António Beleza.

Exercícios do pelotão de estafetas da Sociedade Militar Preparatória nº 1.

Modas e Bordados, No. 1617, February 1943 - 2

Carregar na imagem para ver em tamanho 1002 x 1470. Via T do blogue Dias que Voam.

A ficha técnica. A actriz americana Jean Parker.

Modas e Bordados, No. 1617, February 1943 - 3

Carregar na imagem para ver em tamanho 988 x 1456. Via T do blogue Dias que Voam.

A crónica de Ludovina Frias de Matos: o programa de rádio “Hora da Saudade”, dedicada aos soldados expedicionários portugueses e suas famílias; a professora D. Adelaide de freitas Gonçalves organiza uma série de seis concertos no salão do Conservatório de Música do Porto, em que várias artistas de prestígio actuam, nomeadamente a pianista Helena Moreira de Sá e Costa; dá-se um peditório no Porto a favor dos tuberculosos desfavorecidos; a escritora Fernanda de Castro leva à cena a peça “Pedra no Lago”, no Teatro da Trindade, a favor da Associação dos Parques Infantis, por ela fundada; a poetisa Manuela Porto realiza um recital no salão de O Século onde declama a “Ode Marítima” de Álvaro de Campos (heterónimo de Fernando Pessoa); e a pintora Eduarda Lapa expõe na Sociedade Nacional das Belas Artes uma nova colecção de quadros.

Modas e Bordados, No. 1617, February 1943 - 3c

Modas e Bordados, No. 1617, February 1943 - 3b

Modas e Bordados, No. 1617, February 1943 - 3a

Século Ilustrado, No. 935, December 3 1955 - 28.

Carregar na imagem para ver em tamanho 1116 x 1536.

Conclusão do artigo sobre a cadeira-balança.

Publicidade sobre a loção capilar Diploma; ao creme Pond’s; aos cremes d’Orcel para o busto e depilatório; a fios para tricot na Av. Almirante Reis; à revista infantil Pim-Pam-Pum; aos cursos do Instituto Rádio Televisão; e ao Prontuário da Língua Portuguesa de F. Xavier Roberto e Luís de Sousa.

Século Ilustrado, No. 935, December 3 1955 - 28a

Carregar na imagem para ver em tamanho 762 x 858.

Século Ilustrado, No. 935, December 3 1955 - 29

Carregar na imagem para ver em tamanho 1083 x 1533.

Conclusão das novidades literárias, e do artigo sobre o fotógrafo britânico Narbeth. O Poeta das Caldas escreve a crítica à peça “Joana d’Arc”, no Teatro Avenida.

Publicidade à aguardente velha Krohn, e aos cursos da National Schools.

Século Ilustrado, No. 935, December 3 1955 - 8

Carregar na imagem para ver em tamanho 1122 x 1536.

Fofocas sobre um triângulo amoroso envolvendo a actriz americana Susan Hayward, a actriz Jill Jarmyn, e o actor Donald Berry.

Século Ilustrado, No. 935, December 3 1955 - 8a

Carregar na imagem para ver em tamanho 806 x 1107.

Século Ilustrado, No. 935, December 3 1955 - 9

Carregar na imagem para ver em tamanho 1107 x 1539.

O comentário ao teatro, por Redondo Júnior.

“Todos nós sabemos, sobejamente, de uma assustadora crise de criação literária – de todos os géneros, aliás, como em dois anos consecutivos foi salientado pelo sr. Secretário Nacional da Informação, quando se tratou de atribuir os Prémios Literários oficiais. Todos nós sabemos que há, pelo menos, três anos, o Conselho de Leitura do Teatro Nacional de D. Maria II, não consegue aprovar um único original, apesar do seu espírito de tolerância e das dezenas de textos que concorrem anualmente.”

O actor italiano Anthony Quinn critica as actrizes italianas por só se importarem com o seu físico.

Ilustração, No. 109, July 1 1930 - 16

Carregar na imagem para ver em tamanho 1844 x 2532.

Fotos L. Fernando Silva e Orrios.

O cardeal patriarca de Lisboa celebra a cerimónia da Primeira Comunhão dos alunos do Colégio Vasco da Gama.

Em Madrid, homenageia-se a memória do músico Ruperto Chapi depondo uma corôa de flores no seu monumento.

Dá-se o Congresso Feminsta de Viena – na foto, Sigmani e Wilson, do Canadá, Lady Aberdeen da Inglaterra, a presidente do congresso, a secretária Sanford, a indiana Patel, e um grupo de delegadas da Letónia e da Transilvânia, envergando os seus trajes regionais.

No Brasil, o Graf Zeppelin chega vindo da Europa, e acaba por aterrar no campo do Jiquiá, no Recife.

O rei Alberto da Bélgica preside à cerimónia de inauguração do Albert-Kanal, que liga Antuérpia a Lieja, pago com as reparações alemãs.

O campeão do mundo de xadrez, Alechin, joga contra 35 xadrezistas em simultâneo – ganha 21 partidas, empata 9 e perde 5.

Ilustração, No. 109, July 1 1930 - 17

Carregar na imagem para ver em tamanho 1800 x 2565.

Fotos Ilustração e Álvaro Martins.

O reitor da Universidade do Porto, Mendes Correia, é agraciado com a Grã-Cruz da Instrução. É inaugurada a messe do pessoal da Contabilidade da Companhia Portuguesa dos Petróleos Atlantic, em Cabo Ruivo.

Senhoras da sociedade elegante do Porto representam a opereta “O Sonho dos Barrigas”, a favor do asilo de crianças de São Diniz. Um grupo de senhoras de Gaia (Porto) realizam um peditório em favor a Misericórdia da vila.

O casamento de Deolinda Baptista Mendes e José Octávio Rodrigues Vaz, em São Sebastião da Pedreira. O funeral do aviador Óscar Monteiro Torres.

Ilustração, No. 109, July 1 1930 - 17a

Século Ilustrado, No. 915, July 16 1955 - 22

Carregar na imagem para ver em tamanho 1110 x 1533.

Conclusão da entrevista à modista portuguesa Madame Vale; a história comovente do deputado britânico Ronald Ledger; as últimas novidades literárias; e a mulher que trabalha para uma agência de detectives que caça maridos infiéis.

Século Ilustrado, No. 915, July 16 1955 - 23

Carregar na imagem para ver em tamanho 1101 x 1533.

Conclusão do artigo sobre as mulheres escandinavas. Nas imagens: a rainha de beleza Mona Stornes, a princesa Margarida da Suécia, e a actriz sueca Luga Adblad.

O humor.

Século Ilustrado, No. 915, July 16 1955 - 23a

Século Ilustrado, No. 915, July 16 1955 - 8

Carregar na imagem para ver em tamanho 1104 x 1540.

A estrela de cinema italiana Gina Lollobrigida, que interpretava a cantora da Belle Epoque Cavalieri.

A crónica de Manuel Martinho, em que este satiriza uma escola de arte dramática que dá ênfase à naturalidade do sorriso.

Uma anedota da vida real sobre o escritor russo Tolstoi. O engenheiro húngaro Kana inventa uma aparelho que pode ser adaptado a qualquer instrumento musical para transcrever notas de música. De onde vem a superstição de que dá azar acender três cigarros com um só fósforo.

“A coisa parece ter começado durante a guerra do Transvaal. Os ‘boers’, audaciosos e agressivos, arrastavam-se, silenciosamente, durante a noite, até junto dos acampamentos dos ingleses, fumadores inveterados. Quase sempre em grupos de três, logo que um deles oferecia cigarros aos companheiros e lhes dava o fósforo aceso, os hábeis atiradores ‘boers’, engolfados na sombra, obtinham assim um alvo luminoso.

Era, naturalmente, o terceiro fumador, o último que oferecia melhor alvo pela mais segura fixação das imagens, aquele que tombava alvejado pela segura pontaria dos ‘boers’.”

Século Ilustrado, No. 915, July 16 1955 - 9

Carregar na imagem para ver em tamanho 1104 x 1539.

Artigo de Redondo Júnior sobre a mise-en-scène, com ênfase na tradição asiática.

“Veinstein recorre, ainda, ao escritor chinês Tchiau Tcheng Tchi para buscar a idade da encenação nos Teatros do Oriente e do Extremo Oriente, onde parece ter tido uma ‘função inexistente’. Tchiau Tcheng Tchi precisa que o que tornava essa função inútil seria a criação, pelos primeiros actores chineses, de uma espécie de alfabeto para uso da representação e destinado a fixar, para a posteridade, os movimentos, as canções, a indumentária e certas fórmulas do texto que uma tradição rígida contribuia para respeitar escupulosamente. No entanto, Tchiay Tcheng Tchi precipita-se em certas contradições que é necessário arquivar desde já, na possibilidade de as colocar entre os argumentos susceptíveis de permitir fazer remontar a encenação à origem do próprio Teatro. De facto, aquele teatrólogo chinês saliente, por outro lado, que ‘ai intérprete principal incumbia a missão de distribuir as réplicas aos seus colegas e de os reunir com vista a um ‘ensaio geral’. Disto resulta – explica Tchiau Tcheng Tchi – que o intérprete principal se torna, ‘em alguns casos, momentâneamente, verdadeiro encenador.'”

Em França dá-se a oitava edição da Quermesse das Estrelas, em que os actores famosos distribuiram autógrafos. Na imagem, Brigitte Bardot.

Publicidade ao livro “Pano de Ferro”, de Redondo Júnior, sobre o teatro.